Mão a segurar casas de madeira com três montes a ir crescendo simbolizando arrendamento

Oferta do mercado de arrendamento aumenta 81% no 1.º trimestre

De acordo com o Idealista, o aumento de imóveis para arrendamento este ano pode dever-se a algumas medidas para a habitação implementadas pelo anterior Governo. 

19 Apr 20242 min

Gostou do que leu? Partilhe!

“Reforço da disponibilidade de imóveis no mercado” no 1.º trimestre do ano 

A oferta de casas para arrendar aumentou em 81% no primeiro trimestre de 2024, comparando com o mesmo período do ano passado. 

Os dados são divulgados pela plataforma idealista, e partilhados pelo Notícias ao Minuto, indicando ainda que a oferta de casas para arrendar disponível em Portugal subiu em 19 capitais de distrito no último ano. 

“Algumas iniciativas implementadas pelo anterior Governo no setor da habitação parecem estar a impactar o mercado de arrendamento em Portugal, com um aumento significativo na oferta de casas para arrendar. As restrições ao Alojamento Local, o fim do regime de Residentes Não Habituais (RNH) e a redução de impostos sobre as rendas podem também ter contribuído para um reforço da disponibilidade de imóveis no mercado”, pode ler-se na notícia, que cita Ruben Marques, porta-voz do Idealista.  

O mesmo considera, porém, que “os próximos meses serão decisivos para observar o comportamento do mercado de arrendamento, tendo em conta a evolução do contexto económico e político, nomeadamente a revogação de algumas medidas do Mais Habitação tal como anunciou recentemente o novo Governo”. 

As 19 capitais de distrito em que a oferta de arrendamento subiu foram as seguintes: Bragança (191%), Porto (129%), Leiria (128%), Lisboa (102%), Aveiro (99%), Braga (92%), Coimbra (84%) como as capitais de distrito onde 'stock' para arrendar casa mais aumentou. Seguem-se Castelo Branco (73%), Faro (71%), Vila Real (67%), Beja (64%), Funchal (55%), Setúbal (55%), Guarda (29%), Évora (28%), Ponta Delgada (17%), Santarém (10%), Portalegre (8%) e Viseu (3%). 

Contrariamente a Viana do Castelo, que foi a única cidade onde a oferta diminuiu, em cerca de 2%. 

Comprar casa ao invés de arrendar? Se está a ponderar também esta hipótese, pode sempre recorrer a um intermediário de crédito sem compromisso e sem custos, para o ajudar a perceber os custos envolvidos e a encontrar uma proposta de financiamento com o menor impacto para a sua carteira!  

O Poupança no Minuto disponibiliza este serviço e pode esclarecer todas as suas dúvidas, bem como (se decidir avançar) acompanhá-lo por todo o processo, facilitando a comunicação com os bancos e tratando de toda a burocracia. Avance aqui: 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.



Simuladores